‘Desmaiei em aborto clandestino aos 17 anos e meu namorado sumiu’

Jovem de 24 anos tomou abortivos num quarto de hotel. Quando ela passou mal, o namorado fugiu, com medo de ser incriminado. Agora, ela atua num grupo de WhatsApp que auxilia mulheres que querem interromper a gravidez. Grupo no WhatsApp acompanhou mais de 300 abortos em três anos
Getty Images
“A dor maior é a sentimental. É você se sentir sozinha.” É assim que Maria*, de 24 anos, descreve como se sentiu ao fazer um aborto, sozinha, num quarto barato de hotel em São Paulo, aos 17 anos.
“Eu estava num relacionamento muito abusivo. Eu não percebia isso na época. Quando ele Leia tudo…

Fechar Menu

Fique por dentro!

Receba nossas novidades direto no seu email!
QUERO RECEBER!
Fechar
Fique por dentro!